Prêmio InovaCidade

Em sua 6ª edição, o PRÊMIO INOVACIDADE é o reconhecimento do SmartCity Business America às iniciativas que contribuem para a melhoria da qualidade de vida nas cidades.

Serão premiados os casos de iniciativas ou projetos que tenham causado impactos positivos mensuráveis e reconhecidos pela sociedade, realizados pela administração pública, iniciativa privada ou pela sociedade.

As inscrições dos casos serão feitas através deste site e avaliados por uma comissão especialmente constituída. Os projetos selecionados serão premiados durante o Jantar de Gala do Smart City Business America Congress & Expo 2018.

Benefícios para o palestrante:

O SCBA é reconhecido como um dos mais importantes eventos sobre Cidade Inteligente da América e o Prêmio InovaCidade já foi entregue a dezenas de empresas, prefeituras e organizações sociais. Em sua sexta edição, o Prêmio já se consolidou como um dos maiores destaques de reconhecimentos às iniciativas para as cidades.

Cada organização premiada recebe duas credenciais de cortesias para o Congresso, com direito a participação no Jantar de Gala

As organizações premiadas serão reconhecidas como inovadoras e terão divulgação de seus projetos

Despesas do premiados:

O SCBA é organização sem fins lucrativos, especializada em Cidades Inteligentes. Os premiados e suas organizações reconhecem a importância do trabalho e dos eventos do SCBA e auto-financiam suas viagens, deslocamentos e alojamentos.

CASES DOS GANHADORES 2018

Há hoje uma mudança de paradigma no desenvolvimento de projetos para cidades inteligentes, que tira o foco principal da cidade em si e o coloca no cidadão e em como este utiliza a cidade, criando assim, uma modelagem baseada em sustentabilidade da inteligência implementada no viver a urbe. O projeto de Aparecida de Goiânia se assume como soluções urbanas para cidadãos inteligentes, ao considerar este novo paradigma, visando o uso estratégico de infraestrutura e serviços disponíveis e criando um fluxo de interação merecedor do adjetivo inteligente. Conectividade de banda larga é a base para a infraestrutura de uma Smart City. No intuito de conectar as unidades da administração, bem como as unidades de segurança, assistência social, saúde e educação de Aparecida de Goiânia; será construída uma rede municipal de fibra ótica, incluindo backbone, distribuição e acesso. Essa rede utilizará a tecnologia GPON de alta velocidade, atendendo com qualidade e alta largura de banda a todos os prédios públicos municipais, com o menor custo operacional e possível. Essa rede ampliará a capacidade de comunicação interna entre as diversas unidades que compõem a gestão, trazendo agilidade na realização de processos e atendimento eficiente aos cidadãos. No núcleo dessa rede de fibra óptica será construído o novo Data Center municipal, com alta capacidade de armazenamento de informações e a base de processamento e orquestração de todos os sistemas de gestão. Serão utilizadas técnicas de processamento inteligente de dados (ex.: big data e data analytcs) que contribuirão para diagnósticos preventivos e a otimização de todos os processos de gestão. Por toda a cidade, em pontos estratégicos definidos através de estudos de necessidade e viabilidade, serão implantados Hotspots Livres para disponibilização de acesso gratuito à internet em áreas públicas como parques e praças. A liberação de acesso nessa rede se dará por cadastro de usuários, integrado a mecanismos de minigames de orientação educacional e informacional, garantindo que o usuário consuma material de cunho educativo e instrutivo, além dos demais usos pessoais da internet. Além de infraestrutura, o programa Cidade Digital traz como base a mudança de paradigma para projetos de Smart City, dando foco ao cidadão e ampliando a ideia de Smart City para SmartCitizens.

Economia, segurança, maior luminosidade e possibilidade de criação de uma extensa rede de informática para receber ações de Smart City. Estes são apenas alguns dos benefícios da substituição de toda a rede de iluminação pública de Belo Horizonte, que se torna a primeira capital do Brasil a ter um serviço deste porte. Foi assinada em 2017 uma parceria Público-Privada (PPP). O serviço, que já está em fase de implantação, prevê a troca de cerca de 185 mil luminárias e lâmpadas da cidade, que passarão agora a contar com lâmpadas de Led. Destas, já nesta primeira etapa, 33 mil contarão com um sistema de Telegestão, ou seja, cada uma delas será um nó de uma rede de informática, que vai possibilitar a troca de informações e o recebimento de diversas ações de Smart City e IoT. Isto transformará BH em um dos maiores “cases” desta natureza do mundo. O objetivo fundamental de uma cidade inteligente deve ser fornecer para o cidadão o melhor serviço público e qualidade de vida possível. A troca de todo o sistema proporcionará até benefícios “alternativos”, como deixar o ambiente urbano menos hostil para a fauna existente na cidade e permitir que o cidadão possa ter uma melhor visão das estrelas durante a noite. Para que esta infraestrutura adicional seja mais bem aproveitada, a Prodabel, Empresa de Tecnologia do Município de Belo Horizonte, criou um laboratório simulando o ambiente tecnológico completo do município e o disponibilizou para o ecossistema empreendedor de BH propor, prototipar e testar soluções relacionadas com o tema. Adicionalmente, foi publicado no final de 2017 o portal de Dados Abertos da cidade, onde é possível encontrar informações atualizadas sobre os desafios da capital. Com acesso a infraestrutura, a gigantesca quantidade de dados e entendimento profundo dos desafios da gestão, a grande capacidade de inovação das StartUps e empresas de BH será potencializada e bem aproveitada para melhoria da gestão municipal, além de melhorar o ambiente de negócios e gerar desenvolvimento econômico.

Um dos desafios da gestão pública é atingir padrões de qualidade na educação. Um dos fatores que contribuem para isso, segundo a literatura acadêmica, é a formação continuada dos professores, com temáticas voltadas para a prática pedagógica. A partir dessa consideração, a Secretaria Municipal de Educação de Campinas criou um processo de pontuação e valoração dos cursos realizados pelos servidores da área educacional, com critério objetivos e transparentes. Anualmente, realiza-se a atualização do cadastro dos profissionais, atribuindo pontos pelas formações realizadas e produções acadêmicas. A pontuação também leva em conta tempo de serviço e assiduidade. Ao final, é gerada uma lista de classificação que guia a ordem da escolha dos locais de trabalho e a progressão salarial na carreira.

O processo de implantação de serviços inteligentes, que são a base para uma cidade inteligente, deve envolver uma visão ampla do estacionamento com o cidadão. São base para essa visão a modelagem e digitalização de processos, contemplando uma integração entre os vários sistemas envolvidos. Uma visão estratégica, alinhada a um Plano Diretor de TI, é o caminho para a viabilização de uma Cidade Inteligente.

Nosso histórico: no ano de 2007 o município de Jaguariúna, apresentava uma população estimada pelo IBGE de 35.000 habitantes e possuía, no entanto, cerca de 60.000 prontuários ativos na rede pública municipal de saúde. Desta forma um recadastramento de toda a população foi proposto e aceito pelos gestores municipais. Em 4 meses a população foi recadastrada e a cada munícipe foi atribuído um número de identificação único: O CARTÃO CIDADÃO. Hoje o município tem aproximadamente 55.000 habitantes, onde aproximadamente 87% da população está cadastrada sob o Cartão Cidadão.Com um único identificador o munícipe é atendido em qualquer secretaria. O cartão faz a matrícula escolar, marca consultas médicas, faz inscrição em eventos esportivos, agenda audiências com secretários e chefes de gabinetes, retira medicamentos em farmácias públicas, etc. Economia de Recursos, Integração das Secretarias, Banco de Dados único, Mais qualidade nos serviços prestados, melhor aplicação dos recursos do município. Sistema online para que todo e qualquer relatório seja extraído em tempo real, com dados operacionais, estatísticas gerais e estatísticas por cidadão.

A prefeitura de Jundiaí, faz a gestão integrada dos resíduos sólidos, através de monitoramento e fiscalização de todas as caçambas geradas no município. Por meio do sistema “coletas online”, que abriga na mesma plataforma: geradores, transportadores e destino final. Todas as caçambas geradas no sistema são destinadas para a usina de beneficiamento, onde é dado todo o tratamento e destinação final dos resíduos.

Madre de Deus é uma cidade que vive em prol de sua vocação petrolífera, haja vista que grande parte do território está comprometido com a Transpetro, servindo de terminal marítimo para a Refinaria Landulpho Alves. Com a depreciação deste eixo econômico, Madre de Deus precisou se reinventar, pensando em um novo ecossistema produtivo, qualificando seu capital humano e abrindo novas vocações econômicas. Com base em planos estratégicos e diagnósticos macrosituacionais, Madre percebeu sua potente capacidade para se tornar um grande Polo de Inovação para o País. Com o Programa construímos uma plataforma de gestão compartilhada, aplicando ciência, tecnologia e inovação nas demandas sociais, sendo um grande “laboratório vivo” para o setor privado, além de agregar valor aos habitantes da cidade com qualidade de vida, bem-estar social e serviços públicos modernos, ágeis e de qualidade. Tudo se inicia com um Cadastro Único Municipal, abarcado com Big Data, integrando todas as políticas públicas do Município e individualizando as demandas sociais de cada cidadão. Do CadÚnico Municipal vem a distribuição de um smartcard para cada cidadão, servindo como identidade dentro do território; meio de acesso ao serviço público; ações de gamificação; e moeda social eletrônica, designada “MadreCard”, fortalecendo o comércio local. Através da plataforma, construímos um ecossistema, interligando todos os atores municipais, bem como todas as vocações econômicas do Município. Todo o ecossistema se converge no Centro Público de Inovação, com laboratórios para ideação e prototipação; incubação de projetos; fomento à startups; e ambiente de co-criação com o setor público municipal. Para viabilizar o Polo de Inovação, investimos em fibra óptica integrando todo o território. Implantamos um premiado sistema de vídeo monitoramento analítico; construímos uma Unidade de Gestão Integrada, contemplando salas de crise, salas seguras, salas de situação para monitoramento integrado.

As modernas tecnologias de SmartCities (cidades inteligentes) já produziram resultados mensuráveis por todo mundo. Assim, as mesmas podem permitir aos municípios provimento de serviços com qualidade crescente, a administração de recursos de forma eficiente e transparente, com uma visão sistêmica e integrada da cidade. Há várias tecnologias que contribuem para projetos cidades inteligentes, sendo base de sustentação para eficiência, inovação e disponibilização dos serviços de infraestrutura urbana, oferecendo mais eficiência, com custo moderado e utilizando os recursos naturais de forma sustentável, desde que feito de forma planejada. Assim, o intuito da PREFEITURA DE MANAUS é criar um anteprojeto que detalhe as diferentes etapas de implementação deforma adequada a realidade da Prefeitura, tendo como base um levantamento dos recursos existentes, as demandas das diferentes secretarias e as melhores soluções disponíveis na atualidade, sempre levando em conta os recursos existentes. Atualmente o projeto está na fase de levantamento das estruturas de tecnologia existentes nas áreas de Mobilidade Urbana, Segurança, Educação, Saúde e Assistência Social. O destaque pela abordagem sistêmica, buscando as melhores e mais adequadas soluções para um projeto de longo prazo de cidades inteligentes, otimizando investimentos, orientado ao desenvolvimento econômico e social, através do PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM SMARTCITIES DA PREFEITURA DE MANAUS – AM, justifica seu reconhecimento.

O prefeito Benjamim Bill vem realizando um trabalho que congrega 20 (vinte) municípios da Região Metropolitana de Campinas, 70 (setenta) municípios do Consórcio PCJ e 07 (sete) municípios do Consórcio Consimares. Todos os municípios estão empenhados na gestão de resíduos e saneamento. Pode-se destacar como características inovadoras a união dos municípios no sentido de diminuir custos e otimizar resultados positivos na questão dos resíduos sólidos urbanos. A região está desenvolvendo um plano intermunicipal visando atender todas as normativas das leis federais quanto as questões de resíduos sólidos, saneamento, água e esgoto. Com isso, pretende-se diminuir os impactos ambientais e vos custos das obras.

Para encaminhar a solução para a área do Parque, localizada praticamente no centro da cidade, o poder público precisou montar uma estratégia que uniu as secretarias de meio ambiente, planejamento e procuradoria. A necessidade de uma intervenção rápida, eficaz e que respeitasse o caráter ambiental também exigia alto investimento financeiro, e os recursos vieram do Fundo de Gestão Compartilhada do Saneamento. Em parceria com o Ministério Público Estadual e ONGS ambientais foram traçadas 4 diretrizes: 1. Projeto urbano para revitalização da área e liberação do termo de ajustamento de conduta junto ao MP; 2. Execução da obra de revitalização na área pública; 3. Realização de estudo ambiental da área de lotes particulares e desapropriação dos lotes utilizando certidão de índices; 4. Gestão sustentável e educação ambiental. O novo parque de caráter ambiental foi pensado respeitando as nascentes, a fauna e flora nativas, buscando lazer integrado com a natureza através de trilhas e passarelas sobre o banhado, brinquedos para crianças e espaços de convivência. Buscando a gestão permanente do espaço foi implantada uma edificação para receber a secretaria de meio ambiente, com sistemas de energias renováveis e valorização da iluminação natural. Os pisos externos são de bloco de concreto intertravado, para permeabilidade, e a rearborização foi realizada com espécies nativas. O Parque é cercado, buscando a preservação ambiental. Após a inauguração foi dado início à implantação de sistemas de QR Code para identificação das espécies vegetais, bem como a um programa de educação ambiental sobre a preservação da água e das nascentes, onde mais de 2000 alunos participaram durante o ano de 2017. O Hall da secretaria recebe exposições de arte com calendário permanente. Na fase atual está sendo elaborado o processo de desapropriação dos lotes particulares com pagamento através de certidão de índices como prevê a lei 393/2015 que foi revisada para permitir essa operação.

O GERINT é um sistema integrado para o gerenciamento da oferta das internações nos serviços de saúde de Porto Alegre e dos diversos municípios do RS, vinculados ao SUS. Disponibiliza mapa de leitos atualizado por hospital, com compartilhamento de informações, e integra-se com o sistema de gerenciamento de consultas especializadas, o sistema de avaliação e controle hospitalar, o cadastro nacional de estabelecimentos de saúde e o sistema de gerenciamento da tabela de procedimentos. Registra solicitações de internação e a evolução diária, controlando as referências de múltiplas regiões de saúde por tipo de serviço e unidade solicitante ou origem do paciente. Entre as várias características e funcionalidades deste sistema, podemos destacar: o Mapa de Leitos atualizado por hospital com compartilhamento de informações (interoperabilidade) com os sistemas dos hospitais; a integração com o sistema ACH – Avaliação e Controle Hospitalar para a autorização do faturamento das internações; o cadastro da solicitação de internação e evolução diária com campos obrigatórios para avaliação do caso, a sua necessidade e a sua prioridade com a utilização de Protocolos de Regulação e de Classificação de Gravidade / Prioridade; controle das referências de múltiplas regiões de saúde por tipo de serviço e unidade solicitante ou origem do paciente, conforme pactuações intergestoras. Com os princípios de disponibilizar a alternativa assistencial mais adequada à necessidade do cidadão, de forma equânime, ordenada, oportuna e qualificada, esses novos sistemas integrados do Complexo Regulador vêm consolidando Porto Alegre como “case” de sucesso para o país, sendo uma referência nacional em qualidade, equidade, inovação e transparência nas ações e estratégias de Regulação do Acesso à Assistência e de Transição do Cuidado.

Piracicaba está classificada em 1º lugar no Brasil entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, no ranking de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto – coleta e destinação de resíduos sólidos. Formação de duas PPPS que permitiram grandes investimentos nas áreas de coleta e tratamento de esgoto e coleta e destinação de resíduos. Abastecimento de água – tratamento e distribuição de água para 99,97% da população e projeto de investimento nas perdas físicas. Coleta e tratamento de esgoto doméstico – coleta 99,95% e tratamento de 100%. Coleta e destinação adequada do lixo em 100%. Parceiros envolvidos: SPE -ambiental Piracicaba PPP na coleta e destinação dos resíduos. Águas do mirante de Piracicaba – PPP na coleta e tratamento do esgoto doméstico.

Muitas cidades enfrentam dificuldades no atendimento da demanda por vagas nas escolas municipais, especialmente no ensino fundamental (creches). Muitas vezes determinadas unidades escolares tem fila de espera, pois as famílias interessadas são numericamente muito superior às vagas existentes. Em contrapartida, outras unidades escolares apresentam procura inferior ao número de vagas disponíveis, ocasionando certa ociosidade. Visando o planejamento logístico, as localidades onde residem e a infraestrutura das escolas municipais, um sistema desenvolvido pela prefeitura georreferenciou os alunos e reservou suas vagas em três escolas mais próximas de suas respectivas residências para que os pais pudessem opinar de acordo com sua conveniência. Como resultado prático, cerca de 1.600 crianças que estavam fora da rede de ensino puderam ser matriculadas, zerando a fila por creches na cidade, sem a necessidade de obras civis.

A Prefeitura do Recife, com base nos conceitos de economia compartilhada, desenvolveu um aplicativo que gerencia os veículos oficiais utilizados pela Prefeitura de Recife. A plataforma além de estar disponível nas versões mobile para os usuários (servidores e motoristas), também possui versão web e conta com relatórios para subsidiar as decisões de racionalização do transporte, tais como Mapa de Calor, Picos de Utilização Simultânea, Ranking de Motoristas, de Veículos. Tanto os usuários quanto os motoristas têm seus cadastros individualizados e com foto, o que ajuda no momento de se identificarem. Além disso, os motoristas que integram o SIGA recebem um smartphone com pacote de dados, para que possam atender as corridas solicitadas. Funciona em sistemática semelhante aos aplicativos de taxi e de carros privados. Na retaguarda (back office), o sistema contempla uma série de relatórios, desde o rastreamento de todos os veículos em tempo real, ranking de motoristas, ranking de veículos, picos de utilização simultânea, mapa de calor de origem das corridas, mapa de calor do destino, tudo isso para subsidiar as decisões dos gestores. A solução é disruptiva e permitiu uma economia anual de R$ 14.000.000,00 (quatorze milhões de reais) aos cofres públicos municipais com a redução da frota, mantendo, contudo, o nível de serviço e a ampliação dos controles da utilização dos veículos. O SIGA utiliza a inteligência artificial para otimizar o uso da frota de automóveis, proporcionando substancial redução de custos e inversão de prioridades na aplicação dos recursos governamentais, retirando recursos da áreas meio da administração e aplicando-os nas atividades fins das Secretarias, sobretudo, educação e saúde. Além disso, o novo modelo de gestão contribuiu para a mobilidade da cidade e para redução da emissão de poluentes e CO2.

Para a Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul, tratar a tecnologia na gestão da educação pública municipal implica garantir a possibilidade de registrar, integrar e acompanhar todas as variáveis do ambiente escolar de forma moderna, transparente e segura, o que resulta transformação dos processos administrativos e pedagógicos otimizando o uso dos recursos materiais, pessoais e o acompanhamento e evolução da aprendizagem dos alunos. O uso do sistema possibilita controle em todos os aspectos da rotina acadêmica e administrativa por meio de módulos que contemplam: infraestrutura das unidades, cadastros de pessoas, automação de processos de matrícula, transferência, registro de planejamento e execução das aulas, lançamentos de frequência, avaliações, boletins e relatórios, gestão da merenda escolar com padronização de cardápios e entregas. Na Educação Infantil, garante que anotações diárias do professor sejam acionadas e norteiem a escrita do relatório de avaliação semestral, contemplando os aspectos cognitivo, afetivo-social e psicomotor. No Ensino Fundamental e Médio as informações armazenadas compõem o dispositivo Prontuário do Aluno que permite ao corpo docente e Equipe Técnica uma visão ampla e aprofundada por meio de registros, tanto acadêmicos quanto socioemocionais e que fomentam um olhar personalizado dos alunos, permitindo intervenções ao longo do processo, favorecendo assim a tomada de decisões estratégicas e efetivas em prol do sucesso escolar, acadêmico e humano dos alunos. Com o propósito de garantir o acompanhamento sistemático e diário de todas as variáveis que impactam a vida escolar dos alunos, é utilizado nos tabletes e smartphones o aplicativo de lançamento de faltas, no qual o professor registra as ausências que de maneira imediata podem ser de conhecimento da Equipe Técnica e Pedagógica que irão tomar as medidas necessárias neste processo, inclusive junto às famílias, potencializando assim, a gestão democrática e a parceria entre família e escola.

De acordo com o Índice de Desempenho do Sistema Único de Saúde – IDSUS, utilizado pelo Ministério da Saúde para avaliar a qualidade e o acesso ao sistema público de saúde em todos os municípios brasileiros, Vitória foi considerada a capital com melhor saúde pública do país. Entretanto, os postos de saúde pública de atendimento à comunidade local encontram-se com alto índice de falta em consultas médicas, número que chega a 30% do total de consultas oferecidas. Como os custos para manter estruturas públicas de saúde tem sido cada vez mais altos e os recursos cada vez mais escassos, agravados pelo momento político/econômico atual do Brasil, os custos administrativos somados aos custos financeiros representam milhares de reais que precisam ser melhor administrados. Conforme os dados apresentados pela Prefeitura de Vitória-ES, o custo médio de uma consulta é de R$ 82,38 totalizando um prejuízo de R$ 39.117.368,38 em dois anos. Nesse contexto, o desafio proposto foi a redução do índice de faltas em consultas médicas e consequente redução de custos na gestão da saúde pública da cidade de Vitória. No total, foram analisados 1.575.487 registros, colhidos nos anos 2014 e 2015, com um total de 474.833 registros de consultas com faltas, que representam 30,14% do total de consultas. Tendo em vista tais análises, foram recomendadas ações de gestão específicas para os principais grupos de pacientes que faltam às consultas médicas. Para o acompanhamento e monitoramento, foi proposto o desenvolvimento do portal Minha Consulta (mc.vitoria.es.gov.br). Utilizando-se desse portal o paciente poderá agendar uma consulta, cancelar ou confirmar sua consulta. Assim, a unidade de saúde consegue acompanhar em tempo real, por grupo específico se o paciente já realizou o check-in de sua consulta, seja confirmando ou cancelando, caso ainda não tenha sido feito o check-in a unidade pode fazer contato com o paciente solicitando que seja feito o check-in para que sua consulta não seja cancelada.

O Sistema de Transporte Inteligente (SIT) de Bogotá contemplou a integração de diferentes sistemas que aplicam as TIC para o monitoramento e operação da mobilidade da cidade. Este sistema permite gerir, de forma abrangente, todos os fatores que afetam ou intervêm nas condições de mobilidade da cidade. Da mesma forma, ter informações on-line e em tempo real que permite uma resposta rápida a incidentes e emergências. As informações coletadas pelos diferentes sistemas são apresentadas de forma organizada em uma única plataforma para que os operadores do Centro de Gestão tenham apenas um local, as informações de tráfego e os recursos, como agentes de trânsito e guindastes, para reagir rapidamente aos incidentes de desmobilização. Ao mesmo tempo, todos os dados coletados para análise e planejamento do tráfego da cidade são armazenados.

O EXP Smart Parking é uma solução de gerenciamento do estacionamento público rotativo para grandes e médias cidades. Por meio de rede inteligente, a solução informa ao motorista, em tempo real, a disponibilidade e localização de vagas de estacionamento. Os principais pilares da plataforma são: tecnologia de sensoriamento vaga a vaga, conveniência ao usuário com uso de TAGs, aplicativo em smartphones e transparência na arrecadação para o Concedente.

O Nat. Genius possui como estratégia atender a todos os segmentos do mercado de eletroeletrônicos, oferecendo soluções de destino a todos os tipos, desde refrigeradores até equipamentos de TI. Operamos de acordo com as normas ambientais e possibilitamos a rastreabilidade dos materiais durante todo o processo de descarte e reinserção na cadeia. Realizamos também consultorias em gestão de sucata industrial. Com o mapeamento dos resíduos e componentes descartados do processo produtivo das empresas clientes geramos receita em curto prazo através da separação racional dos resíduos e desenvolvimento de novos parceiros. Atualmente, o Nat. Genius conta com duas linhas de desmontagem de produtos e recuperação de materiais, uma para eletroeletrônicos e uma para compressores. Devido à produtividade destas linhas, pode-se realizar o reaproveitamento inteligente dos materiais em novos produtos e aplicações, dessa forma reduzindo o desperdício, a extração de matérias primas e o envio de resíduos para aterros, garantindo a destinação correta dos produtos após o descarte. A inovação aplicada nestes processos permite a geração de uma economia circular que beneficia toda a cadeia de suprimentos e preserva o futuro do nosso planeta. Nossos investimentos em pesquisa e tecnologia nos permite desenvolver fornecedores de pequeno porte e os incentiva a buscarem oportunidades no mercado desenvolvido com foco em economia circular através dos materiais reutilizados a partir da logística reversa. Levando em consideração o cenário atual, estamos promovendo o destino ecologicamente correto a milhares de toneladas de eletroeletrônicos e compressores por ano. A inovação aplicada nestes processos vem permitindo a geração de uma economia circular que beneficia toda a cadeia de suprimentos e preserva o futuro do nosso planeta.

O TOMI é o melhor amigo da cidade e aproxima as pessoas dos lugares em que vivem, trabalham ou visitam. Os conteúdos são acessados através de 4 módulos: Notícias, Agenda, Procurar e Transportes. Em “Notícias”, o usuário encontra informações que estão relacionadas à cidade e bairros. Em “Agenda” é possível encontrar tudo o que está acontecendo na cidade através de categorias variadas (esportes, cinemas, teatros e etc). Em “Procurar”, o TOMI ajuda a explorar todos os cantos da sua cidade e promove a economia local: lugares para comer, comércios locais, pontos turísticos, e muito mais. Em “Transportes”, o TOMI promove a mobilidade e ajuda os usuários a encontrar os melhores caminhos e meios de transporte para o seu destino, assim como o tempo do percurso e o preço. O TOMI também é divertido: ele permite que as pessoas façam selfies e gifs gigantes com molduras personalizadas. O TOMI promove o turismo, apresentando as singularidades da cidade, ao mesmo tempo em que cria um lugar mais conectado, informado e dinâmico. Trata-se de um dispositivo gratuito que trabalha para servir a comunidade, com conteúdo atualizado e disponível 24h por dia. O TOMI foi desenvolvido para suportar as mais diversas condições climáticas e vandalismo. Com o conteúdo apurado e constantemente atualizado, o TOMI promove uma experiência confiável, intuitiva e conectada. Como o TOMI é uma plataforma de engajamento, ele oferece a todos os seus usuários a oportunidade de acessar a informação necessária de sua cidade. O mais importante é a conectividade e ajudar as cidades a se tornarem cada vez mais tecnológicas. O TOMI foi instalado no Rio de Janeiro em 2016, através de uma parceria entre a TOMI WORLD e a Orla Rio. Atualmente, existem 26 TOMIs no Rio de Janeiro, nos bairros de Copacabana, Leme, Leblon, Centro, São Conrado, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca. Nos próximos anos, a expansão do TOMI continuará com a instalação de novos equipamentos.

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro, fundado por D. João VI em 1808, é uma das mais antigas instituições brasileiras e está completando 210 anos em 2018. O Jardim Botânico do Rio de Janeiro abriga um acervo botânico da flora brasileira e espécies exóticas, além de um acervo histórico cultural. Entre os equipamentos que compõe o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, encontra-se o Museu do Meio Ambiente, a sede do engenho Nossa Senhora da Conceição da Lagoa, o Cactário, o Museu Sítio Arqueológico Casa dos Pilões, o Jardim Mexicano e o Orquidário. Mas não é só do passado que vive o Jardim Botânico, sua unidade de pesquisa acompanha o desenvolvimento das principais espécies da flora brasileira, visando sua adaptação as condições climáticas futuras. É por sua tradição e sua modernidade que o Instituto Smart City Business America homenageia o Jardim Botânico do Rio de Janeiro na ocasião em que comemora seus 210 anos de existência dedicados a tornar a cidade mais verde e mais inteligente.

Tendo com parceiras empresas multinacionais como Tim, Enel, Samsung, Urmet, Arup, a Smart City Laguna terá uma área total de 330 hectares e será composta por 7.065 lotes, sendo residenciais, comerciais e de serviços e polo tecnológico e empresarial. Toda a cidade inteligente será saneada e pavimentada. Ao todo, serão investidos US$ 50 milhões e o projeto tem como objetivo ajudar a suprir o déficit habitacional de uma região apontada por estudos como uma área de grande potencial e desenvolvimento do mundo, onde está inserido o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), e ao mesmo tempo apresentar ao mundo um inédito modelo referencial para novas cidades, com expectativa e estrutura para comportar cerca de 25 mil pessoas. A região do Cipp conta com dois importantes equipamentos: o Porto do Pecém, que opera desde 2002, e desponta como um dos principais terminais portuários do Brasil e em breve estará sob a gestão do Porto de Roterdã (Holanda); e a Companhia Siderúrgica do Pecém, um dos maiores investimentos privados do País.Financiado com recursos próprios, o empreendimento é uma realização da empresa brasileira SG Desenvolvimento, onde seus fundadores possuem 25 anos de experiência no mercado imobiliário e na construção civil nacional e internacional. O local escolhido para a construção da Smart City Laguna é um celeiro de oportunidades, pois está inserida em uma das regiões mais prósperas do Brasil. Sem dúvida alguma, o projeto está provocando um despertar em todo o mercado imobiliário brasileiro, atingindo positivamente o poder público na forma de desenvolvimento das cidades. Sendo um projeto que já alcança uma certa visibilidade internacional, consequentemente conduzirá o Ceará ao cenário urbano mundial. As moradias da Smart City Laguna são acessíveis a todas as faixas de renda. O Grupo PLANET irá aplicar ali o conceito da ‘convivência colaborativa’, ainda inédito no Brasil.