logo_smart
iconefaceiconeutubeinonelinkedin iconeflickr
 
 
 
Categorias: Tecnologia e Inovação.
SC chamada Brasil UE

Na 4ª Chamada Coordenada, Brasil e União Europeia vão investir 16 milhões de euros em seis projetos com duração de três anos. FOTO: Ascom/MCTIC

A 4ª Chamada Coordenada Brasil – União Europeia, destinada à pesquisa em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), recebeu 50 propostas, o que representa um aumento de 28% em relação ao edital anterior. Do total, 33 projetos são em Internet das Coisas, 13 em computação em nuvem e 4 em redes 5G.

O número superou as expectativas, afirma o coordenador de projetos do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Wanderson Paim. “Geralmente, os consórcios são compostos por uma média de cinco instituições brasileiras e outras cinco europeias, que devem se coordenar para escrever uma proposta com cerca de cem páginas, incluindo um breve resumo dos pesquisadores proponentes. Os desafios começam desde a formação do consórcio, que depende dos interesses, escolha dos temas e foco das propostas, até a escrita e formatação adequadas. É um trabalho conjunto que exige grande esforço dos coordenadores”, explicou.

Segundo ele, os resultados devem ser divulgados até julho, e a execução dos projetos deve começar em janeiro de 2018.

Na 4ª Chamada Coordenada, Brasil e União Europeia vão investir 16 milhões de euros em seis projetos com duração de três anos. O objetivo é incentivar o avanço tecnológico e a inovação, além da qualificação de recursos humanos. As chamadas coordenadas começaram em 2010. Entre os projetos apoiados estão biossensores para detecção de doenças tropicais, uma plataforma para compartilhamento de dados de biodiversidade e sensores usados na indústria automobilística.

P

Por MCTIC
 
 

4ª Chamada Brasil – União Europeia recebe 50 propostas em computação em nuvem, IoT e 5G

SC chamada Brasil UE

Na 4ª Chamada Coordenada, Brasil e União Europeia vão investir 16 milhões de euros em seis projetos com duração de três anos. FOTO: Ascom/MCTIC

A 4ª Chamada Coordenada Brasil – União Europeia, destinada à pesquisa em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), recebeu 50 propostas, o que representa um aumento de 28% em relação ao edital anterior. Do total, 33 projetos são em Internet das Coisas, 13 em computação em nuvem e 4 em redes 5G.

O número superou as expectativas, afirma o coordenador de projetos do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Wanderson Paim. “Geralmente, os consórcios são compostos por uma média de cinco instituições brasileiras e outras cinco europeias, que devem se coordenar para escrever uma proposta com cerca de cem páginas, incluindo um breve resumo dos pesquisadores proponentes. Os desafios começam desde a formação do consórcio, que depende dos interesses, escolha dos temas e foco das propostas, até a escrita e formatação adequadas. É um trabalho conjunto que exige grande esforço dos coordenadores”, explicou.

Segundo ele, os resultados devem ser divulgados até julho, e a execução dos projetos deve começar em janeiro de 2018.

Na 4ª Chamada Coordenada, Brasil e União Europeia vão investir 16 milhões de euros em seis projetos com duração de três anos. O objetivo é incentivar o avanço tecnológico e a inovação, além da qualificação de recursos humanos. As chamadas coordenadas começaram em 2010. Entre os projetos apoiados estão biossensores para detecção de doenças tropicais, uma plataforma para compartilhamento de dados de biodiversidade e sensores usados na indústria automobilística.

P

Por MCTIC
Categorias: Tecnologia e Inovação.
 

Leia também

 
Governança e economia

Visto eletrônico deve injetar R$ 1,4 bi...

A entrada no Brasil de turistas provenientes dos Estados Uni...


Leia mais
Resiliência e Segurança

Vice-presidentes do ISCBA fazem reunião...

Os vice-presidentes do Instituto Smart City Business America...


Leia mais
Mobilidade Urbana

Veículos autônomos devem ser usados no...

P Um novo estudo da UITP (Associação Internacional de Transp...


Leia mais
Sociedades Inteligêntes

Uso inteligente de recursos naturais pod...

A ONU informou na semana passada (17/03) que o uso mais inte...


Leia mais