logo_smart
iconefaceiconeutubeinonelinkedin iconeflickr
 
 
 
Categorias: Mobilidade Urbana.
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInCopy LinkPrintShare
26572610831_05e8c7c3ff_b

Protótipo na Expo de 2016: Feira ira mostrar desenvolvimento prático.

Entre o espaço de exposições do Smart City Business America Congress & Expo 2017, haverá um setor dedicado a apresentar na prática as inovações que devem se tornar comum na vida das cidades em um futuro próximo. É a Feira de Prototipação, que vai reunir empresas de ponta e protótipos avançados, em um ambiente interativo e lúdico.

“Nossa proposta de projeto de prototipação para o evento nasceu do desejo de proporcionar aos Prefeitos e parlamentares em geral (quantidade significativa do público) uma experiência prática sobre aspectos da gestão urbana que podem ser aperfeiçoados, e muitas vezes com o valor adicional de redução de custos) graças a aplicação de soluções tecnológicas, e o que é ainda melhor, com recursos que já estão disponíveis no mercado. Em outras palavras, os gestores não estão dependentes de inovações que ainda estão à caminho, ou seja, estes benefícios podem ser ativados imediatamente”, diz Ricardo Bacellar, vice-presidente de prototipação do Instituto Smart City Business America.

Participarão empresas do setor de tecnologia focadas em vocação, como Seebot, SmartMatrix, Splice, Tagpoint, entre outras. Para atender ao objetivo de proporcionar esta experiência prática, e fugir do modelo tradicional de apresentações individuais não interativas em cada um dos stands, foi elaborado um roteiro onde, ao longo do percurso da feira, os visitantes serão brindados com exemplos práticos de algumas destas soluções tecnológicas aplicadas ao cotidiano de qualquer Cidade.

Nesta linha, só para citar alguns exemplos, teremos lixeiras, vagas de estacionamento, faixas de pedestre, fontes de água e energia, dentre outros, dotadas de sensores que permitem uma gestão eficiente da gestão dos respectivos processos. Também teremos simulações de semáforos, postes de iluminação, totens de informação, postos de saúde e salas de aula dotados de recursos de tecnologia diversos que propiciam enorme ganho qualitativos em suas operações.

Com esta iniciativa será possível tangibilizar não só a viabilidade destas soluções como também os benefícios práticos para a gestão urbana e a sociedade como um todo.
 
 

Feira de Prototipação: Conheça as maiores inovações na prática

FacebookTwitterWhatsAppLinkedInCopy LinkPrintShare
26572610831_05e8c7c3ff_b

Protótipo na Expo de 2016: Feira ira mostrar desenvolvimento prático.

Entre o espaço de exposições do Smart City Business America Congress & Expo 2017, haverá um setor dedicado a apresentar na prática as inovações que devem se tornar comum na vida das cidades em um futuro próximo. É a Feira de Prototipação, que vai reunir empresas de ponta e protótipos avançados, em um ambiente interativo e lúdico.

“Nossa proposta de projeto de prototipação para o evento nasceu do desejo de proporcionar aos Prefeitos e parlamentares em geral (quantidade significativa do público) uma experiência prática sobre aspectos da gestão urbana que podem ser aperfeiçoados, e muitas vezes com o valor adicional de redução de custos) graças a aplicação de soluções tecnológicas, e o que é ainda melhor, com recursos que já estão disponíveis no mercado. Em outras palavras, os gestores não estão dependentes de inovações que ainda estão à caminho, ou seja, estes benefícios podem ser ativados imediatamente”, diz Ricardo Bacellar, vice-presidente de prototipação do Instituto Smart City Business America.

Participarão empresas do setor de tecnologia focadas em vocação, como Seebot, SmartMatrix, Splice, Tagpoint, entre outras. Para atender ao objetivo de proporcionar esta experiência prática, e fugir do modelo tradicional de apresentações individuais não interativas em cada um dos stands, foi elaborado um roteiro onde, ao longo do percurso da feira, os visitantes serão brindados com exemplos práticos de algumas destas soluções tecnológicas aplicadas ao cotidiano de qualquer Cidade.

Nesta linha, só para citar alguns exemplos, teremos lixeiras, vagas de estacionamento, faixas de pedestre, fontes de água e energia, dentre outros, dotadas de sensores que permitem uma gestão eficiente da gestão dos respectivos processos. Também teremos simulações de semáforos, postes de iluminação, totens de informação, postos de saúde e salas de aula dotados de recursos de tecnologia diversos que propiciam enorme ganho qualitativos em suas operações.

Com esta iniciativa será possível tangibilizar não só a viabilidade destas soluções como também os benefícios práticos para a gestão urbana e a sociedade como um todo.
Categorias: Mobilidade Urbana.
 

Leia também