logo_smart
iconefaceiconeutubeinonelinkedin iconeflickr
 
 
 
Categorias: Energia.

Com níveis de insolação variando de 1.460 a 2.010 kWh/m² ao longo do ano, o estado do Rio de Janeiro apresenta um potencial de produção de energia elétrica por fonte solar equivalente ao Alemanha, líder mundial na instalação de sistemas fotovoltaicos e cujo nível de irradiação é de 1.700 kWh/m², em média. Os números constam do Atlas Solar do Estado do Rio de Janeiro, lançado nesta quarta-feira, 19 de abril, pelo governo fluminense com o objetivo de promover o investimento em energia solar fotovoltaica e heliotérmica, desenvolvendo a indústria fotovoltaica local.

No site www.atlasriosolar.com.br, há a possibilidade de fazer o download do Atlas e, através de um simulador, gerar dados sobre tamanho do painel fotovoltaico para um determinado empreendimento, a capacidade de geração e o prazo de retorno do investimento. A simulação está disponível para todos os municípios do estado do Rio, e é voltada para os segmentos residencial, comercial e industrial. A ideia é possibilitar uma avaliação rápida da viabilidade econômica de um investimento em energia solar.

Com o conhecimento da irradiação solar, é possível calcular, por exemplo, a economia na conta de luz com a instalação de um equipamento de energia fotovoltaica. Isso porque, desde 2013, qualquer brasileiro pode conectar à rede elétrica um micro ou minigerador fotovoltaico e receber créditos na conta de luz pela energia excedente produzida. É possível também calcular a economia na conta de gás ou de luz com a instalação de um aquecedor de água solar.

O projeto integra a carteira do Programa Rio Capital da Energia, cujo objetivo é mobilizar a sociedade e promover o debate sobre as fontes renováveis de energia e a eficiência energética, para tornar o Estado do Rio de Janeiro um centro de referência em inovação tecnológica, eficiência energética e sustentabilidade ambiental.

P

Por Governo do Rio de Janeiro

 
 

Irradiação solar do Rio é equivalente à alemã, mostra Atlas do estado

Com níveis de insolação variando de 1.460 a 2.010 kWh/m² ao longo do ano, o estado do Rio de Janeiro apresenta um potencial de produção de energia elétrica por fonte solar equivalente ao Alemanha, líder mundial na instalação de sistemas fotovoltaicos e cujo nível de irradiação é de 1.700 kWh/m², em média. Os números constam do Atlas Solar do Estado do Rio de Janeiro, lançado nesta quarta-feira, 19 de abril, pelo governo fluminense com o objetivo de promover o investimento em energia solar fotovoltaica e heliotérmica, desenvolvendo a indústria fotovoltaica local.

No site www.atlasriosolar.com.br, há a possibilidade de fazer o download do Atlas e, através de um simulador, gerar dados sobre tamanho do painel fotovoltaico para um determinado empreendimento, a capacidade de geração e o prazo de retorno do investimento. A simulação está disponível para todos os municípios do estado do Rio, e é voltada para os segmentos residencial, comercial e industrial. A ideia é possibilitar uma avaliação rápida da viabilidade econômica de um investimento em energia solar.

Com o conhecimento da irradiação solar, é possível calcular, por exemplo, a economia na conta de luz com a instalação de um equipamento de energia fotovoltaica. Isso porque, desde 2013, qualquer brasileiro pode conectar à rede elétrica um micro ou minigerador fotovoltaico e receber créditos na conta de luz pela energia excedente produzida. É possível também calcular a economia na conta de gás ou de luz com a instalação de um aquecedor de água solar.

O projeto integra a carteira do Programa Rio Capital da Energia, cujo objetivo é mobilizar a sociedade e promover o debate sobre as fontes renováveis de energia e a eficiência energética, para tornar o Estado do Rio de Janeiro um centro de referência em inovação tecnológica, eficiência energética e sustentabilidade ambiental.

P

Por Governo do Rio de Janeiro

Categorias: Energia.
 

Leia também

 
Governança e economia

Visto eletrônico deve injetar R$ 1,4 bi...

A entrada no Brasil de turistas provenientes dos Estados Uni...


Leia mais
Resiliência e Segurança

Vice-presidentes do ISCBA fazem reunião...

Os vice-presidentes do Instituto Smart City Business America...


Leia mais
Mobilidade Urbana

Veículos autônomos devem ser usados no...

P Um novo estudo da UITP (Associação Internacional de Transp...


Leia mais
Sociedades Inteligêntes

Uso inteligente de recursos naturais pod...

A ONU informou na semana passada (17/03) que o uso mais inte...


Leia mais