logo_smart
iconefaceiconeutubeinonelinkedin iconeflickr
 
 
 
Categorias: Cidades colaborativas e sustentáveis.
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInCopy LinkPrintShare
cidades inteligentes - smart city - ranking

Ranking levou em consideração diversos critérios como Educação, Saúde, Segurança, Saneamento, População e Economia, Gestão Pública e Transparência e Situação Fiscal.

 

Essas cem cidades representam apenas 1,8% do total de municípios brasileiros (5.561), entretanto, são responsáveis por 50% do PIB nacional. Segundo a consultoria, o estudo busca contribuir para a identificação de desafios, boas práticas e soluções para o desenvolvimento das cidades brasileiras.

Com a exigência cada vez maior da sociedade e a escassez de recursos financeiros, a atual gestão pública encara um grande desafio para o desenvolvimento das cidades. De acordo com o levantamento, 70% da população considera que os recursos públicos são mal utilizados e, para 79%, a qualidade dos serviços não corresponde ao valor dos impostos pagos.

No ranking geral, a cidade de Maringá (PR) ficou em 1º lugar em uma média considerando todas as categorias. O município paranaense alcançou a pontuação de 0,731, seguido de perto por Piracicaba (SP) com 0,721 e São José do Rio Preto com 0,719. Entretanto, também foram elaborados rankings por categorias, em que o 1º colocado varia de acordo com o seu desempenho.

 

Regiões e Estados

Analisando por regiões, os estados do Sul e Sudeste possuem melhor avaliação no ranking. Dos 25 melhores municípios avaliados pelo índice, o Estado de São Paulo abriga 14 municípios (incluindo a capital), 4 estão no Paraná (incluindo Curitiba), 4 em Minas Gerais (incluindo Belo Horizonte), Florianópolis em Santa Catarina, Vitória no Espírito Santo e Niterói no Rio de Janeiro.

As regiões Norte e Nordeste figuram na parte de baixo da tabela. Neste grupo, estão cinco capitais do Norte (Macapá, Porto Velho, Belém e Manaus e Rio Branco) e três do Nordeste (Maceió, São Luís e Aracaju).

Confira o ranking por estado:

 
 

Ranking revela 100 melhores cidades em gestão municipal

FacebookTwitterWhatsAppLinkedInCopy LinkPrintShare
cidades inteligentes - smart city - ranking

Ranking levou em consideração diversos critérios como Educação, Saúde, Segurança, Saneamento, População e Economia, Gestão Pública e Transparência e Situação Fiscal.

 

Essas cem cidades representam apenas 1,8% do total de municípios brasileiros (5.561), entretanto, são responsáveis por 50% do PIB nacional. Segundo a consultoria, o estudo busca contribuir para a identificação de desafios, boas práticas e soluções para o desenvolvimento das cidades brasileiras.

Com a exigência cada vez maior da sociedade e a escassez de recursos financeiros, a atual gestão pública encara um grande desafio para o desenvolvimento das cidades. De acordo com o levantamento, 70% da população considera que os recursos públicos são mal utilizados e, para 79%, a qualidade dos serviços não corresponde ao valor dos impostos pagos.

No ranking geral, a cidade de Maringá (PR) ficou em 1º lugar em uma média considerando todas as categorias. O município paranaense alcançou a pontuação de 0,731, seguido de perto por Piracicaba (SP) com 0,721 e São José do Rio Preto com 0,719. Entretanto, também foram elaborados rankings por categorias, em que o 1º colocado varia de acordo com o seu desempenho.

 

Regiões e Estados

Analisando por regiões, os estados do Sul e Sudeste possuem melhor avaliação no ranking. Dos 25 melhores municípios avaliados pelo índice, o Estado de São Paulo abriga 14 municípios (incluindo a capital), 4 estão no Paraná (incluindo Curitiba), 4 em Minas Gerais (incluindo Belo Horizonte), Florianópolis em Santa Catarina, Vitória no Espírito Santo e Niterói no Rio de Janeiro.

As regiões Norte e Nordeste figuram na parte de baixo da tabela. Neste grupo, estão cinco capitais do Norte (Macapá, Porto Velho, Belém e Manaus e Rio Branco) e três do Nordeste (Maceió, São Luís e Aracaju).

Confira o ranking por estado:

Categorias: Cidades colaborativas e sustentáveis.
 

Leia também